Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘ervas aromáticas’

DSC_7333

 

Ervas Finas – Originalmente, as ervas finas são frescas e não desidratadas. Mas pelo que percebo conversando com as pessoas, é que muitos utilizam a forma desidrata por ser mais fácil e por que a mistura já vem pronta. As ervas finas são geralmente compostas por salsinha, cebolinha, estragão e tomilho. Podemos encontrar diferentes composições, mas de todas essa é a mais básica. É ideal no preparo de molhos, omeletes, saladas, carnes e aves.

O ideal mesmo é usar as ervas finas frescas, pois adicionam sabor mais suave e uma cor mais viva. É importante lembrar que, por se tratar de ervas frescas, não resistem a longa cocção e devem ser adicionadas somente ao final da produção.

Ervas Provence – É uma mistura bem elaborada de ervas desidratadas. Embora existam variações, no geral são produzidas com louro, manjericão, tomilho, alecrim, sálvia, salsa, orégano, segurelha, estragão, menta e manjerona. O nome se deve porque surgiram originalmente em uma região chamada Provence, nas colinas do sul da França, que são pródigas em ervas aromáticas. Você pode também encontrar embalagens onde são chamadas de Ervas de Provença ou Ervas de Provance, mas trata-se basicamente do mesmo produto.

 

Veja na foto acima como os dois tipo são quase idênticos quando as ervas finas estão na forma desidratada, se você retirar da embalagem vai ficar difícil identificar. O cheiro é diferente, mas ainda assim é possível confundir. (foto: eugourmet)

 

Anúncios

Read Full Post »

Desde adolescente eu já gostava de cozinhar, mesmo sem ter um gosto refinado ou conhecimento profundo sobre o assunto, até que eu cozinhava bem, acho que peguei meu marido pelo estômago! Minha mãe sempre me disse que os temperos colhidos na hora eram mais saborosos e eu sempre achei que fosse bobagem. Sempre fui muito prática com as coisas e achava que aquilo era perda de tempo, que comprar no supermercado, mesmo que alguns fossem desidratados, dava no mesmo. Hoje tenho que admitir que minha mãe estava coberta de razão.

Acabei de reformular meu cantinho dos temperos. Antes havia ervas plantadas na própria floreira, mas algumas delas cresciam demais e acabavam sufocando as outras, durante 2 anos fiquei tentando manter organizado e bonito. Resolvi arrancar tudo e fiquei alguns meses olhando para a floreira vazia, pensando no que fazer e sentindo falta dos meus temperos frescos. Até que um dia… o vizinho estava fazendo um pequena reforma na calçada e vi aquele balde interessante que o pedreiro usava para misturar argamassa.

Tirei as medidas necessárias e então fui até uma loja de ferragens. Comprei 10 baldes de pedreiro (o  vendedor deve ter ficado imaginando o que eu iria fazer com 10 baldes de misturar massa). Então fui até uma loja de plantas e pedi para que fizessem furos nos fundos dos baldes e plantassem mudas de ervas aromáticas neles. O atendente ficou me olhando com estranhamento e perguntou se eu tinha certeza do que queria fazer, ficou com pena de furar os baldes, mas fez o que eu pedi. Resultado: voltei depois de 4 dias e o vendedor de plantas me disse que tinha ficado ótimo e que já havia duas clientes querendo comprar meus baldes com ervas.

Forrei a floreira com pedras de argila expandida e acomodei os baldes com os temperos como você vê na foto acima. Minhas ervas preferidas: cebolinha, salsinha, alecrim, sálvia, tomilho, orégano, hortelã, manjericão verde, manjericão roxo e lavanda para afastar insetos. Cada balde custou R$ 8,00 (total de R$ 80,00) e as pedras, terra, adubo e mudas, custaram mais R$ 86,00. Tudo custou R$ 166,00 eu fiquei super satisfeita!

Read Full Post »